GRUPO DE TRABALHO 9: Literaturas Afro-Brasileiras e Africanas: Afirmação Identitária e Outras Travessias

Coordenadores: Demétrio Alves Paz (UFFS) e Maria Anória de Jesus (UNEB)

Resumo: A literatura, um campo imerso em significações, abre caminhos para se re/pensar questões sociais e/ou existenciais tornando-se, assim, um campo fértil para despertar e ampliar o gosto pela leitura. Endossando essa visão, a escritora canadense Nancy Huston (2010) vê a literatura como uma porta aberta à transformação do leitor e do seu mundo. Partindo de tais acepções, pretendemos reunir pesquisas atinentes ao campo das literaturas destinadas às crianças, jovens e adultos, com o propósito de refletir sobre as complexas relações etnicorraciais enredadas nas tramas e/ou na poesia. Consideraremos, em nossas reflexões, o contexto social brasileiro de não implementação, a contento, da LDB 9.394/96, no que se refere aos conteúdos pertinentes às temáticas negras brasileiras e africanas. Dessa forma, o presente GT tem por objetivo congregar professores, pesquisadores e bolsistas, cujos estudos abrangem textos literários de autores africanos e afro-brasileiros.
Palavras-chave: Literaturas Africanas; Literatura Afro-brasileira; Ensino.


Prof. Dr. Demétrio Alves Paz

Prof. Dr. Demétrio Alves Paz

Possuo graduação em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2000), mestrado em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2004), doutorado em Teoria da Literatura pela PUCRS (2011) e Pós-Doutorado em Letras pela UFRGS (2015). Atualmente sou Professor Adjunto 4 de Teoria Literária e Literaturas de Língua Portuguesa na Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Cerro Largo (RS), com ênfase em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, Ensino de Literatura, Literatura Portuguesa, Literatura Brasileira, Literatura Infanto-Juvenil e Teoria da Literatura. (Texto informado pelo autor)


Profª. Drª. Maria Anória de Jesus Oliveira

Profª. Drª. Maria Anória de Jesus Oliveira

Pós-doutoramento em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Bolsista CNPQ (2015). Possui doutorado em Letras pela Universidade Federal da Paraíba/UFPB (2010), com estágio sanduíche/CAPES (Moçambique/Maputo). Tem Mestrado em Educação pela Universidade do Estado da Bahia (2003), Especialização em Literatura pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo/PUC-SP e Graduação em Letras (PUC-SP). É docente efetiva do Programa de Pós Graduação em Crítica Cultural (Pós Crítica) da Universidade do Estado da Bahia/UNEB e do curso de Letras (UNEB) Prof. Adjunto/efetiva da mesma instituição e vice-coordenadora da Linha 2 do Mestrado (Letramento, Identidades e Formação de Educadores) Tem participado de mesas redondas em eventos acadêmicos na área de pesquisa, com experiência e publicações em Letras e Educação (artigos, capítulos de livros), cujas ênfases são: Literatura infanto-juvenil afro-brasileira e moçambicana, literatura negra (afro)brasileira, educação antirracista. Autora do livro Áfricas e diásporas na literatura infanto-juvenil no Brasil e em Moçambique (EDUNEB, 2014). Atua, principalmente, com os seguintes temas: Literatura infanto-juvenil brasileira e moçambicana, formação de educadores/as para as relações étnico-raciais, antirracismo, educação (Lei 10.639/03). Tem coordenado projetos no campo da Literatura e Cultura Afro-Brasileira e Africana, abrangendo a extensão e a pesquisa (LIFE/CAPES); Vivências/PROEX e o Ensino (PIBID/FAPESB). No momento orienta dissertações de Mestrado cujas temáticas focalizam a Literatura Negra (Afro) Brasileira e a Educação Escolar Quilombola, a Lei 10.139/03 na Educação Básica. Na Iniciação Científica orienta projetos sobre a Literatura infanto-juvenil (afro)brasileira e africanas (moçambicanas e angolanas). (Texto informado pelo autor)

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Últimas Notícias e marcado . Guardar link permanente.

Uma resposta para GRUPO DE TRABALHO 9: Literaturas Afro-Brasileiras e Africanas: Afirmação Identitária e Outras Travessias

  1. Pingback: IDENTIDADES AFRICANAS, por Leonardo Coe – POESIA ESPINHA DE PEIXE

Os comentários estão encerrados.