Encerramento do prazo para envio de proposta de comunicação no II CONEAB

O Núcleo de Estudos sobre África e Brasil, da Universidade de Pernambuco, comunica que o prazo para submissão do resumo para o II Congresso Internacional de Estudos sobre África e Brasil: culturas híbridas, identidades plurais, vinculados aos Grupos de Trabalhos (GTs) ou Eixos Temáticos, encerra-se no dia 21/05 (próx. domingo).

O sistema para recebimento de resumos fechará automaticamente neste dia, às 23:59h, e somente serão aceitos os resumos enviados através dos formulários de inscrição disponíveis em nosso blog (https://neabupe.wordpress.com/), conforme estabelece as Instruções Normativas (https://goo.gl/xBAHBD)

Os textos completos para publicação do congresso deverão ser encaminhados até o dia 03/09, atendendo as normas para publicação (https://goo.gl/BN7Iai)

Publicado em Últimas Notícias

I Ciclo de Conferências | “Abolição no Brasil vs Democracia: Liberdade, Saúde e Educação do Povo Brasileiro”

O I ciclo de conferências Abolição no Brasil vs Democracia: Liberdade, Saúde e Educação do Povo Brasileiro, tem como objetivo, reunir toda a comunidade acadêmica para propiciar uma reflexão através de um debate sobre a construção da Democracia no país, sua trajetória e como esta se reverbera hoje, no que se refere à liberdade, à saúde e a educação da nação brasileira.
Programação:

08/05 | 16:30 Racismo e mestiçagem no Brasil: a respeito de um samba de Noel
Prof. Dr. Acauam Silvério de Oliveira (UPE – Letras)
09/05 | 16:30 Desafios e possibilidades para uma Educação antirracista
Profª. Drª. Tarcia Regina Silva (UPE – Educação)
10/05 | 16:30 A integralidade da saúde nas comunidades quilombolas
Profª. Ms. Wanessa Gomes (UPE – Saúde)
11/05 | 16:30 Performance da voz e do corpo: reflexões sobre a inserção da poesia afrobrasileira, de escritores locais, nas escolas de Garanhuns
Profª. Drª. Márcia Félix (UFRPE – Letras)

Todas as conferências acontecerão na sala do Núcleo de Estudos sobre África e Brasil, da Universidade de Pernambuco – campus Garanhuns. As inscrições são gratuitas e a certificação (em h/a) será feita pelo Núcleo.
Mais informações: garanhuns.neab@upe.br | Download do Cartaz: https://goo.gl/3uACkv

 

Publicado em Últimas Notícias | Marcado com , , , , , ,

I Ciclo de Conferências ‘Abolição no Brasil vs Democracia: Liberdade, Saúde e Educação do povo brasileiro’

Apresentação

O I ciclo de conferências Abolição no Brasil vs Democracia: Liberdade, Saúde e Educação do povo brasileiro, tem como objetivo, reunir toda a comunidade acadêmica para propiciar uma reflexão através de um debate sobre a construção da Democracia no país, sua trajetória e como esta se reverbera hoje, no que se refere à liberdade, à saúde e a educação da nação brasileira.
Os desafios apresentados na atualidade pelo sistema governamental suscitam essa reflexão para que se encontre um novo rumo para o desenvolvimento do país em todos os âmbitos.
Nossa sociedade se constitui à luz da globalização, o que leva a redimensionar um conjunto de valores, saberes e conhecimentos, cuja lógica principal é de um sistema de exclusões, capaz de desconsiderar as identidades diferenciadas, as práticas sociais, políticas e culturais dos diferentes grupos étnico-raciais; indicadores que revelam como estão entrelaçados os processos de desigualdade social e racial.
A universidade é o espaço em que essa preocupação se faz obrigatória, uma vez que forma cidadãos e profissionais em todos os campos do saber e, são estes que tomarão as rédeas do desenvolvimento econômico, social e político do país em suas mãos.
Diante disso, o Núcleo de Estudos sobre África e Brasil – NEAB, da Universidade de Pernambuco, ciente do seu papel na sociedade, toma a iniciativa de conclamar seus pesquisadores, para que junto com intelectuais de outras universidades possam empreender um evento dessa envergadura, tão importante, não somente para a comunidade acadêmica, mas também para todos os cidadãos desse país.
Os membros do NEAB, diante da situação crucial em que se encontra o país, percebem a necessidade de se trabalhar em prol dessa questão, uma vez que a necessidade de traçar uma nova trajetória para a nação se faz urgente e necessária.

Objetivos

O I ciclo de conferências Abolição no Brasil vs Democracia: Liberdade, Saúde e Educação do povo brasileiro, tem como objetivo, reunir toda a comunidade acadêmica para propiciar uma reflexão através de um debate sobre a construção da Democracia no país, sua trajetória e como esta se reverbera hoje, no que se refere à liberdade, à saúde e a educação da nação brasileira.

Programa

08/05/2017 – Segunda-feira
(Sala do Núcleo de Estudos sobre África e Brasil da Universidade de Pernambuco)
16:30 Conferência: Racismo e mestiçagem no Brasil: a respeito de um samba de Noel
Prof. Dr. Acauam Silvério de Oliveira (UPE – Letras)
09/05/2017 – Terça-feira
(Sala do Núcleo de Estudos sobre África e Brasil da Universidade de Pernambuco)
16:30 Conferência: Desafios e possibilidades para uma Educação antirracista
Profª. Drª. Tarcia Regina Silva (UPE – Educação)
10/05/2017 – Quarta-feira
(Sala do Núcleo de Estudos sobre África e Brasil da Universidade de Pernambuco)
16:30 Conferência: A integralidade da saúde nas comunidades quilombolas
Profª. Williane Sheema de Santana
11/09/2017 – Quinta-feira
(Sala do Núcleo de Estudos sobre África e Brasil da Universidade de Pernambuco)
16:30 Conferência: Performance da voz e do corpo: reflexões sobre a inserção da poesia afrobrasileira, de escritores locais, nas escolas de Garanhuns
Profª. Drª. Márcia Félix (UFRPE – Letras)
Encerramento
Publicado em Últimas Notícias | 1 Comentário

II CONEAB | Membros da mesa-redonda “África e Brasil: Diversidade Cultural e Sistemas Simbólicos” | 21/9/17, às 20h

Prof. Dr. Hippolyte Brice Sogbossi

Prof. Dr. Hippolyte Brice Sogbossi

Possui graduação em Língua e Literaturas Hispânicas – Universidad de La Habana (1992), doutorado em Ciências Filológicas pela mesma universidade (1996) em Cuba. Mestrado e doutorado em Antropologia Social – Fórum de Ciência e Cultura, MN/UFRJ/PPGAS (1999 e 2004, respectivamente). Atualmente é Professor Associado do departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de Sergipe. Membro do Conselho Deliberativo do neab/ufs – CECH, Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros. É membro efetivo do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFS, do qual foi coordenador entre 2014 e 2016. Hoje, é Coordenador Adjunto do mestrado. Foi Coordenador Adjunto da Pós-Graduação na Área de Ciências Humanas da Universidade Federal de Sergipe entre fevereiro de 2015 e maio de 2016. Também é líder do Grupo de Pesquisa em Ciências da Religião e do Grupo de Pesquisa em Estudos Étnicos e Relações Interétnicas (GERTS), ambos da UFS. Tem experiência na área de Letras, com atuação em lingüística Hispânica, sóciolingüística e dialetologia. Tem trabalhos publicados sobre a presença lingüístico-cultural daomeana no Brasil, Haiti e em Cuba. Experiência também na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Cultural, atuando principalmente nos seguintes temas: antropologia da religião, antropologia da morte, relações inter-étnicas, antropologia das populações afro-americanas (Cuba, Haiti e o Brasil) e africanas. (Texto informado pelo autor)


Profª. Drª. Vânia Rocha Fialho de Paiva e Souza (UPE)

Profª. Drª. Vânia Rocha Fialho de Paiva e Souza (UPE)

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Pernambuco, mestrado em Antropologia pela Universidade Federal de Pernambuco e doutorado em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (2003). Atualmente é professora adjunta da Universidade de Pernambuco e professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal de Pernambuco. Realizou estágio pós-doutoral na Università Degli Studi di Milano-Bicocca (2010). Tem experiência na área de Antropologia e Sociologia com ênfase em políticas de reconhecimento, povos e comunidades tradicionais, espaços e dinâmicas territoriais e coordena o Núcleo de Pernambuco do Projeto Nova Cartografia Social.


Publicado em Últimas Notícias

II CONEAB | Membros da mesa-redonda “África e Brasil: Memória e Esquecimento” | 20/9/17, às 20h

Profª. Drª. Carmen Lúcia Tindó Ribeiro Secco (UFRJ)

Profª. Drª. Carmen Lúcia Tindó Ribeiro Secco (UFRJ)

É Professora Titular de Literaturas Africanas da UFRJ (desde19/03/2015). É pesquisadora colaboradora da Universidade de Lisboa, pesquisadora PQ – nível 1 C do CNPq, Cientista do nosso Estado – FAPERJ, consultora ad hoc do CNPq, CAPES, FAPERJ, FAPESP. É Membro da Comissão de Honra da Fundação Fernando Leite Couto em Moçambique. Possui graduação em Português-Literaturas pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1970), mestrado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1976), doutorado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1992) e Pós-Doutorado pela Universidade Federal Fluminense, com estágio na Universidade Politécnica de Moçambique (2009-2010). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literaturas Africanas de Língua Portuguesa, atuando principalmente nos seguintes temas: cinema, literatura e afeto, correspondência entre artes (literatura e pintura; ficção e cinema), literaturas africanas de língua portuguesa (cinema e ficção de Moçambique e Guiné-Bissau). ORCID: 0000-0002-6649-2971 (Texto informado pelo autor – CV Lattes)


Publicado em Últimas Notícias

II CONEAB | Membros da mesa-redonda “Educação para as Relações Étnico-Raciais e História da África” | 19/9/17, às 20h

Prof. Dr. João José Reis (UFBA)

Prof. Dr. João José Reis (UFBA)

O pesquisador é a favor da manutenção e valorização do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação e a favor do retorno à normalidade democrática no Brasil. Além disso, possui graduação em História pela Universidade Católica do Salvador (1974). Também cursou, sem concluir, Ciências Sociais pela Universidade Federal da Bahia (1971-75). Obteve título de Mestre em História (1977) e Doutor em História (1982) pela Universidade de Minnesota, EUA. Foi professor visitante nas universidades de Michigan (Ann Arbor), Princeton, Brandeis, Texas (Austin), Harvard e na École des Hautes Études en Sciences Sociales. Foi pesquisador visitante nas seguintes instituições: Universidade de Londres, Center for Advanced Studies in the Behavioral Sciences (Stanford), National Humanities Center (Research Triangle, NC), Harvard University, entre outros. É Professor Titular do Departamento de História da Universidade Federal da Bahia. Tem experiência na área de História do Brasil Império e de História Atlântica, pesquisando, entre outros, os seguintes temas: história social e cultural da África, da escravidão e do tráfico; resistência escrava; movimentos sociais; atitudes diante da morte. Foi em diversas ocasiões membro do Comitê Assessor de História do CNPq, do qual é Pesquisador 1A. Entre outros prêmios e distinções, recebeu a Comenda do Mérito Científico do Ministério da Ciência e Tecnologia, nas classes de Comendador (2004) e Grã Cruz (2010), e é Membro Honorário Estrangeiro Vitalício da American Historical Association. Seu livro “A morte é uma festa” recebeu o Prêmio Jabuti de Melhor Obra, categoria Ensaio, em 1992, e o Prêmio Haring, da American Historical Association, em 1997, entre outros. Seu livro “O Alufá Rufino: tráfico, escravidão e liberdade no Atlântico negro” (em co-autoria com Flávio Gomes e Marcus Carvalho) recebeu o Prêmio Casa de las Américas (Cuba), categoria Literatura Brasileira, em 2012. Também participou de coletâneas ganhadoras dos prêmios Jabuti e Manoel Bonfim. (Texto informado pelo autor – CV Lattes)


Profª. Drª. Neusa Maria Mendes de Gusmão (UNICAMP)

Profª. Drª. Neusa Maria Mendes de Gusmão (UNICAMP)

Graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1973), mestrado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1977) e doutorado em Ciência Social (Antropologia Social) pela Universidade de São Paulo (1990). Pós-doc no Instituto de Ciências Sociais – ICS – da Universidade de Lisboa em 1998 e 2002. Livre-Docente na Área de Antropologia e Educação em 2003, FE/UNICAMP e Titular na Área de Antropologia e Educação, FE/UNICAMP em 2009. Professora titular, MS-6 da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia da Educação, atua principalmente nos seguintes temas: cultura, escola, negros, território, direito quilombola, imigração africana. Antropóloga e professora titular (aposentada) do DECISE ? Departamento de Ciências Sociais na Educação e do Programa de Pós Graduação em Educação ? FE/UNICAMP e da Pós-Graduação – Doutorado em Ciências Sociais (Antropologia) do IFCH/UNICAMP (2005/2011). É pesquisadora do CERU/USP. Foi pesquisadora 1D do CNPq entre 1998 e 2008. Dedica-se ao estudo da Antropologia da Educação e das questões étnicas e raciais em diferentes contextos. Membro da ABA ? Associação Brasileira de Antropologia integrou o Grupo de Trabalho sobre ?Terras de Quilombo? da ABA e integrou a Comissão Nacional de Ensino de Antropologia da mesma associação no período de 2004/2006. Além de artigos referidos à antropologia, educação, relações raciais, infância e velhice, organizou e publicou diversas coletâneas. Entre estas, destaca-se a coletânea ?Diversidade, cultura e educação. Olhares cruzados? São Paulo; Biruta, 2003. Publicou os seguintes livros: ?Terra de Pretos, Terra de Mulheres ? terra, mulher e raça num bairro rural negro?. Biblioteca Palmares Nº. 6. Ministério da Cultura ? Fundação Cultural Palmares, Brasília, V. 6. 1995/1996 e ?Os Filhos da África em Portugal. Antropologia, multiculturalidade e educação?. Imprensa de Ciências Sociais/ ICS ? Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Lisboa, 2004 (edição portuguesa). A edição brasileira de mesmo título, adotada institucionalmente por alguns estados brasileiros em função da Lei 10 639, é da Editora Autêntica e foi editado em 2005. Bolsista do Centro de Estudos Sociais – CES/ Universidade de Coimbra, 2011. Professora Visitante da UERJ com bolsa de curta duração pela FAPERJ em 2012. Coordenadora Adjunta de Mestrado Profissional da Área de Antropologia e Arqueologia, junto a CAPES – triênio 2014/2016 (Texto informado pelo autor – CV Lattes)


Publicado em Últimas Notícias

II CONEAB | Membros da mesa-redonda “Influência das Línguas Africanas na Construção do Português” | 19/9/17, às 20h

Profª. Drª. Margarida Maria Taddoni Petter (USP)

Profª. Drª. Margarida Maria Taddoni Petter (USP)

É professora livre-docente do Departamento de Lingüística da Universidade de São Paulo, onde ministra cursos de graduação e pós-graduação de linguística geral e africana. Fez mestrado na Universidade de Abidjan, na Costa do Marfim, e doutorou-se na Universidade de São Paulo. Dirige o GELA- Grupo de Estudos de Línguas Africanas da USP. Coordenou o projeto de cooperação internacional “A participação das línguas africanas na constituição do português brasileiro”, iniciado em 2005 e com final em 2008, de que resultou a publicação de duas obras de referência sobre o tema do contato do português com línguas africanas, no Brasil. Participa do Diversitas – Núcleo de estudos das diversidades, intolerâncias e conflitos – na FFLCH/USP, como pesquisadora do preconceito e intolerância em relação à linguagem dos negros. Orienta pesquisas sobre línguas africanas e sobre o contato das línguas africanas com o português brasileiro. Desde maio de 2013 é diretora do Centro de Estudos Africanos da Universidade de São Paulo (CEA-USP).


Prof. Dr. Dante Lucchesi (UFF)

Prof. Dr. Dante Lucchesi (UFF)

É professor Titular de Língua Portuguesa da Universidade Federal Fluminense, pesquisador 1C do CNPq, sendo membro do Comitê Assessor de Letras e Linguística desse órgão, desde outubro de 2016. Graduou-se em Letras Vernáculas pela Universidade Federal da Bahia, em 1986; concluiu o Mestrado em Linguística Portuguesa Histórica pela Universidade de Lisboa, em 1993; e doutorou-se em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 2000. Coordena o Projeto Vertentes do Português Popular do Estado da Bahia (www.vertentes.ufba.br), que se dedica ao estudo da realidade sociolinguística do Brasil e de sua formação sócio-histórica, considerando particularmente o contato entre línguas. É autor dos livros Língua e Sociedade Partidas (Contexto, 2015) Sistema, Mudança e Linguagem (Parábola, 2004) e organizador e autor do livro O Português Afro-Brasileiro (EDUFBA, 2009). Recebeu o Prêmio Jabuti (2º Lugar), no ano de 2016, na Categoria Teoria/Crítica Literária, Dicionários e Gramáticas, por seu livro Língua e Sociedade Partidas. Atua nas seguintes áreas de pesquisa: análise sociolinguística, história da linguística, contato entre línguas e história da língua portuguesa.


Publicado em Últimas Notícias